A maneira correta de ler o mundo

“Diariamente nós lidamos com questões e situações em que nos é exigido algum tipo de resposta. As vezes, algumas coisas acontecem, e nós tentamos ir em busca de explicações. Por quê disso? Ou, por quê daquilo? Porque as tragédias acontecem? Porque as pessoas sofrem? Porque tem me acontecido algumas coisas ruins? Ou, às vezes, não tem nada a ver com essas situações citadas acima, mas todos os dias somos colocados em inúmeras situações as quais temos que interpretar, refletir e responder adequadamente. E a pergunta é: Como lidar com isso? Como lidar com todas as questões e situações que nos aparecem diariamente? Como ler e interpretar o mundo a nossa volta?

Eu gostaria de colocar aqui 4 princípios que eu tenho aprendido e espero que você também aprenda, e que esses princípios possam te ajudar a interpretar as questões do dia a dia e a responder a elas adequadamente. É claro que nós nunca teremos todas as respostas para todas as situações da vida, mas esses princípios serão norteadores na busca pela verdade, e se nós tivermos esses princípios bem firmes em nossa mente e nosso coração, com certeza, trilharemos o caminho certo. Os quatro princípios são:

1. A soberania de Deus. “O Senhor faz tudo o que lhe agrada, nos céus e na terra, nos mares e em todas as suas profundezas.” (Sl 135:6) – Deus é o criador, sustentador e governador de tudo e de todos. É ele quem decreta e determina todas as coisas. Os pensamentos de Deus são mais altos que os nossos, a vontade de Deus é perfeita, Ele nunca falha, Ele é Todo-Poderoso e conhecedor de todas as coisas. Esse é o primeiro princípio que deve guiar nossa vida.

2. A suficiência das Escrituras. “Toda a Escritura é inspirada por Deus e útil para o ensino, para a repreensão, para a correção e para a instrução na justiça, para que o homem de Deus seja apto e plenamente preparado para toda boa obra.” (2 Tm 3:16-17) – A Bíblia é a nossa única regra de fé e prática, e tudo o que nós devemos saber sobre Deus, sobre a vida e a morte, sobre a salvação e a redenção em Cristo foi revelado nas Escrituras, e não há necessidade de novas revelações nos dias atuais. Ela é suficiente para nos instruir na verdade, para nos ensinar, repreender, corrigir e exortar. Nela nós encontramos a vontade de Deus para nós.

3. A depravação do homem. “Pois todos pecaram e estão destituídos da glória de Deus” (Rm 3:23) – Desde a Queda de Adão e Eva em Gênesis 3, o homem se corrompeu em todas as suas faculdades, se tornou um pecador e é incapaz de aproximar-se de Deus pelos próprios méritos. Não temos nada de bom em nós para oferecer a Deus a fim de agradá-lo. Para isso dependemos do quarto e último princípio.

4. A suficiência da obra Cristo. “… sendo justificados gratuitamente por sua graça, por meio da redenção que há em Cristo Jesus.” (Rm 3:24) – Somente através da obra de Cristo, sua morte e ressurreição, é que nós somos declarados justos e aceitos por Deus. Somente em Jesus Cristo há salvação e vida eterna, e em nenhum outro.

Espero que esses quatro princípios nos ajudem em nossa caminhada cristã, e que esses sejam os óculos com os quais nós lemos e interpretamos o mundo em que vivemos. Que nós possamos ter sempre a consciência da soberania de Deus sobre todas as coisas, da suficiência da Bíblia para nos instruir no caminho certo, da realidade do nosso pecado e fraqueza, e por último, da suficiência da obra de Cristo para a nossa salvação.

Lic. Thiago Machado. Publicado no Boletim 158, de 06/01/2013.

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

Visite as nossas páginas de Políticas de privacidade e Termos e condições.

Ao navegar neste site, você aceita os cookies que usamos para melhorar sua experiência. Mais informações.