Amizade para toda a vida

Meu pai faleceu quando eu tinha aproximadamente dois anos de idade. Eu nunca tive o privilégio de conscientemente chamá-lo de “papai”. Porém, depois de casado, nascidas nossas duas princesas, Elisama e Noeme, passei a escutar um som extremamente significativo, desde que elas começaram a balbuciar essa incrível palavra: “Pai”!

De um lado, a palavra “pai” aguça a consciência quanto à responsabilidade do pai de amar a seus filhos enquanto governa, protege, sustenta e consola a cada um deles. E na medida em que tais quatro pilares são praticados, a amizade entre pais e filhos é solidificada. Assim os filhos crescem em prazerosa confiança, enquanto são verdadeiramente amados por seu querido papai.

Por outro lado, o som da palavra “pai” é doce ao coração, aumenta o nível de disposição para servir aos filhos e eleva o senso de gratidão ao Senhor, pelo status tão sublime que ele concedeu aos homens, o de fazê-los pais!

Oh! Quanto prazer experimentam os pais que “vivem a vida comum do lar com discernimento”, enquanto acompanham bem de perto o desenvolvimento dos seus pimpolhinhos, semelhante ao relatado no evangelho: “E crescia Jesus em sabedoria, estatura e graça, diante de Deus e dos homens” (Lc 2.52).

E que indescritível alegria gozam os pais ao verem que a instrução repassada aos filhos, tem tido o resultado aguardado. Então, entendem o que disse o apóstolo: “Não tenho maior alegria do que esta, a de ouvir que meus filhos andam na verdade” (3Jo 4).Há, pois, maior amizade do que a de pais e filhos, quando juntos se submetem ao senhorio de Cristo Jesus? Quanto respeito mútuo! Quanta abertura de coração de um lado e do outro! E quanta alegria há numa família que ama ao Senhor! 

Mas, será sempre assim? Acaso os conflitos não são esperados? Qual deve ser o proceder entre pais e filhos diante da sua pecaminosidade inerente? Eis a resposta que julgo ser verdadeira: O amor e respeito dos filhos para com seus pais, e vice-versa, aumentam, à medida que eles praticarem o que diz a Escritura:

Revesti-vos, pois, como eleitos de Deus, santos e amados, de ternos afetos de misericórdia, de bondade, de humildade, de mansidão, de longanimidade. Suportai-vos uns aos outros, perdoai-vos mutuamente, caso alguém tenha motivo de queixa contra outrem. Assim como o Senhor vos perdoou, assim também perdoai vós (Cl 3.12-13).

Desse modo, a visão de super-homem que os pequeninos tinham do seu querido papai, passa a ser a da graciosa realidade que todo filho gostaria de ver e dizer: Que grande homem é o papai; pois, até hoje, tem nos ensinado o valor que há na confissão de pecados, no arrependimento e na confiança no “Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo”, nosso Senhor Jesus! Essa é, pois, a amizade que dura a vida toda!

Pr. Jaime Marcelino, 10/08/2018.

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

Visite as nossas páginas de Políticas de privacidade e Termos e condições.

Ao navegar neste site, você aceita os cookies que usamos para melhorar sua experiência. Mais informações.