Frutos da conversão: Socorro

O último pedido da oração do Senhor é: “e não nos deixes cair em tentação; mas livra-nos do mal” (Mateus 6.13). A palavra traduzida como “livra-nos” contém a ideia de “envio de socorro”, “resgate” ou “salvamento”. Em outro lugar, admoestando os crentes a caminharem em santidade, Paulo afirma o seguinte: “Não vos sobreveio tentação que não fosse humana; mas Deus é fiel e não permitirá que sejais tentados além das vossas forças; pelo contrário, juntamente com a tentação, vos proverá livramento, de sorte que a possais suportar” (1Coríntios 10.13). Aqui “livramento” traduz um termo que significa “rota de fuga” ou “meio de escape”.

Quando um bom pai descobre que seu filho deseja fazer algo errado; ele toma medidas não apenas para alertá-lo, mas também para impedi-lo e protegê-lo. Um pai humano nem sempre é capaz de convencer ou mesmo coibir seu filho de pecar, mas Deus pode. Nosso Senhor é poderoso para proteger-nos do mal porque dele “é o reino, o poder e a glória para sempre. Amém!” (Mateus 6.13).

O pecado turva o discernimento, blefa e blasfema, alardeando ser mais forte do que Deus. Esta é a razão pela qual todo pecado é essencialmente ofensivo: Quando cedemos ao pecado concordamos com uma mentira. Ainda que inconscientemente, admitimos que o pecado é forte enquanto Deus é fraco; todo pecado arraigado no cristão é uma chacota à obra criadora, redentora e santificadora de Deus. Sem dúvida o pecado é mais forte do que o crente, mas jamais o pecado é mais forte do que Deus no crente. O crente não está sozinho; ele é habitação do Espírito Santo e este provê livramento.

Olhemos para a abençoada experiência do salmista:

[1] Deus é o nosso refúgio e fortaleza, socorro bem presente nas tribulações. [2] Portanto, não temeremos ainda que a terra se transtorne e os montes se abalem no seio dos mares; [3] ainda que as águas tumultuem e espumejem e na sua fúria os montes se estremeçam (Salmos 46.1–3).

O convertido é também socorrido. Desfrutemos de Deus como nosso socorro.

Rev. Misael. Publicado no Boletim 152, de 25/11/2012.

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

Visite as nossas páginas de Políticas de privacidade e Termos e condições.

Ao navegar neste site, você aceita os cookies que usamos para melhorar sua experiência. Mais informações.