Três funções do evangelho

A palavra “evangelho” significa “mensagem” ou “anúncio”. Paulo nos apresenta as três funções do evangelho em Gálatas 1.3-5:

Graça a vós outros e paz, da parte de Deus, nosso Pai, e do nosso Senhor Jesus Cristo, o qual se entregou a si mesmo pelos nossos pecados, para nos desarraigar deste mundo perverso, segundo a vontade de nosso Deus e Pai, a quem seja a glória pelos séculos dos séculos. Amém!

O evangelho anuncia o perdão dos pecados. A morte de Jesus foi um sacrifício pelo pecado. Cristo assumiu a nossa culpa, de modo que Deus Pai nos enxerga cobertos por perfeita justiça. Somos “justos” porque nossos pecados foram castigados em Jesus – fomos completamente perdoados. Essa é a razão pela qual podemos desfrutar de “graça” e “paz”.

O evangelho também anuncia a libertação do poder do pecado. Cristo “levou a efeito uma operação de salvamento bem-sucedida”.[1] O evangelho é, literalmente, “uma emancipação do estado de escravidão”.[2] Deus não apenas nos perdoa pelas coisas erradas que fizemos, mas toma providências para que não continuemos pecando. A morte de Cristo provê para nosso perdão e santificação.

Por fim, o evangelho anuncia a glória de Deus. O evangelho é teocêntrico, centrado em Deus, e cristocêntrico, centrado em Cristo. Tudo o que Cristo fez por nós foi “segundo a vontade de nosso Deus e Pai” (v. 4). Salvação e santificação chegam a nós pela vontade divina. Sendo santo e onipotente, ele decidiu nos salvar, por isso, ele é digno de glória.

Lutero considerava essas palavras de Paulo como “verdadeiros trovões do céu contra todo tipo de justiça [própria] […] voltar as costas para
a cruz de Cristo […] é considerado o cúmulo da insensatez”.[3]

Pr. Misael.

[1] GUTHRIE, Donald. Gálatas: Introdução e Comentário. 1. ed. Reimp. 2008. São Paulo: Vida Nova, 1984, p. 70. (Série Cultura Bíblica).

[2] LIGHTFOOT, J. B. The Epistle of St. Paul to the Galatians. Grad Rapids: Zondervan Publishing House, n. d., p. 73, apud MACGORMAN, John William. Gálatas. ALLEN,

Clifton J. (Ed.). Comentário Bíblico Broadman: Novo Testamento. Rio de Janeiro: JUERP, 1985, p. 108, v. 11.

[3] LUTERO, Martinho. Comentário a Gálatas. In: Obras Selecionadas.

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

Visite as nossas páginas de Políticas de privacidade e Termos e condições.

Ao navegar neste site, você aceita os cookies que usamos para melhorar sua experiência. Mais informações.